COMECE A DIGITAR E PRESSIONE ENTER PARA PESQUISAR
Itália na Europa

DNA de italianos permite identificar a evolução nas diferentes localidades do país

O BiGea, grupo de Antropologia Molecular e Adaptação Humana da Universidade de Bolonha, publicou um estudo demonstrando que o DNA dos italianos se diferencia de acordo com a região do país em que vivem. Foram analisadas 800 pessoas de 20 províncias da Itália, sendo obtidas mais de 500 mil variações genéticas, o que permitiu identificar a adaptação às diferentes regiões geográficas e condições climáticas e também a história demográfica do país.

shelby valint

Como o sequenciamento de DNA salvou a vida de crianças

O avanço tecnológico das metodologias de análise do DNA permitiu um aumento significativo, em qualidade e em quantidade, das pesquisas científicas que estudam as causas das doenças hereditárias.  Esse avanço permitiu que várias doenças que, antes, resultavam em sofrimento e dúvidas, pudessem ser diagnosticadas e, em alguns casos, tratadas de modo a permitir uma melhor qualidade de vida às pessoas acometidas por elas.

Professor Hawking

O “desafio do balde de gelo” possibilitou a descoberta do gene que contribui para Esclerose Lateral Amiotrófica

A campanha “desafio do balde de gelo”, que viralizou em 2014 e incentivou pessoas a compartilharem vídeos jogando um balde de água gelada em si mesmas, conseguiu arrecadar U$ 115 milhões e financiou pesquisas que possibilitaram a identificação de um gene que contribui para o desenvolvimento da ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica.
O gene Nek1 foi identificado pelo MinE,